Você conhece as regras básicas de tradução dos principais idiomas?

Conheça as melhores dicas de tradução dos principais idiomas.

A tradução é uma arte. Cada idioma tem suas particularidades e nem sempre o resultado de uma tradução é a palavra que se imaginava, como no caso dos falsos cognatos, por exemplo. Porém, saber as regras básicas de tradução ajuda muito.

Algumas delas se aplicam apenas a um determinado idioma, enquanto outras podem ser utilizadas para diversas línguas, mas é fundamental conhecer quais são elas para saber melhor como proceder na hora de traduzir um conteúdo de seu idioma original para outro.

Depois de aprender essas dicas, você terá muito mais facilidade quando tiver que lidar com diferentes idiomas, além de não cair mais nos principais enganos e confusões que cercam os serviços linguísticos.

Quais são as regras básicas de tradução para qualquer idioma?

As seguintes dicas podem ser seguidas para a tradução de qualquer idioma:

Evite traduzir nomes próprios

Se você encontrar algum nome próprio em um documento, seja ele de uma pessoa, empresa ou instituição, evite traduzi-lo, já que isso poderia fazer com que o texto perdesse o sentido.

Cabem algumas exceções, como ao traduzir “Università degli Studi di Trieste”, por exemplo, você pode acompanhar o nome original com sua tradução entre parênteses na primeira vez que aparecer no texto, “(Universidade de Trieste)”, no caso.

Em relação aos nomes de pessoas, esses devem ser mantidos conforme aparecem no texto original.

Cuidado com falsos cognatos

Para quem não tem tanto conhecimento nos idiomas, “push”, do inglês, pode parecer dizer “puxe” em português, “apellido”, do espanhol, parece “apelido” em português e “die Zigarre”, do alemão, pode parecer “cigarro” em português ou “cigarette” em inglês.

Os cuidados essenciais com a tradução de falsos cognatos estão entre as regras básicas de tradução de qualquer idioma, já que o conhecimento da língua portuguesa pode fazer parecer que o significado daquela palavra é um, quando na verdade é outro completamente diferente.

Sempre tenha ferramentas e materiais que possam ajudá-lo na tradução, de modo a não cair nessa clássica armadilha que persiste ao longo dos anos.

Nem toda palavra tem uma tradução literal

Pode ser estranho pensar que nem todas as palavras possam ser traduzidas literalmente, mas isso é verdade. Alguns termos e expressões não podem ser traduzidos em algumas poucas palavras e, às vezes, precisam ser acompanhados de uma longa e detalhada tradução explicativa.

Por exemplo, a expressão em língua francesa “rêve à deux” descreve o sonho de um casal apaixonado que planeja seu futuro juntos, enquanto a expressão em russo “pochemuchka” descreve uma pessoa que faz muitas perguntas.

Porém, engana-se quem pensa que algum idioma está imune a isso. Algumas palavras em língua portuguesa, como “cafuné”, “xodó” e “saudade” (embora essa última palavra seja uma grande dúvida entre os linguistas do português) também não possuem uma tradução literal, o que coloca esta entre uma das regras básicas de tradução.

E as regras de tradução dos principais idiomas?

No caso dos idiomas mais comuns, as seguintes regras são dignas de nota:

Inglês / Português

Troca da posição de substantivo / adjetivo para o contrário (“camiseta vermelha” > “red shirt”, “carro rápido” > “fast car”).

Verbos frasais mudam o sentido dos verbos graças ao acréscimo de uma preposição, advérbio ou palavras de outra classe gramatical (“drop” > “derrubar”, “drop by” > “visitar sem hora marcada”, “find” > “encontrar”, “find out” > “descobrir”).

Conjugação diferente dos verbos (“eu amo”, “tu amas”, “ele ama”, “nós amamos”, “vós amais”, “eles amam” > “I love”, “you love”, “he loves”, “we love”, “you love”, “they love”).

Espanhol / Português

Conjugação parecida com a do português (“eu falo”, “tu falas”, “ele fala”, “nós falamos”, “vós falais”, “eles falam” > “yo hablo”, “tú hablas”, “usted habla”, “nosotros hablamos”, “vosotros habláis”, “ustedes hablan”).

Gênero diferente de algumas palavras em relação ao português (por exemplo, em vez de “o leite”, o correto em espanhol é “la leche”, que seria “a leite” se fosse traduzido literalmente para a língua portuguesa).

Pronomes oblíquos átonos não são separados por hífen (“desculpe-me” > “discúlpeme”, “conhecê-lo” > “conocerle”).

Em português, os números cardinais são escritos em uma só palavra até o número 20 (“cinco”, “dez”, “quinze”, “dezoito”, “vinte”), enquanto em espanhol esse número aumenta para 30 (“veintiuno”, “veintiséis”, “veintinueve”).

Alemão / Português

Palavras compostas são escritas sem espaços (“norma para licenciamento do tráfego viário” > “Straßenverkehrs-Zulassungs-Ordnung”, “lei de redução dos benefícios fiscais” > “Steuervergünstigungsabbaugesetz”, por exemplo).

Quando há mais de um verbo na frase, os elementos são posicionados de maneira diferente de outros idiomas (“você quer aprender a falar alemão?” > “Willst du Deutsch sprechen lernen?”, que soaria literalmente como “quer você alemão falar aprender?”).

Os gêneros de algumas palavras também mudam em relação ao português (“a mesa” > “der Tisch”, que ao pé da letra seria “o mesa”, por exemplo).

Evite erros nos principais idiomas lembrando-se das regras básicas de tradução

Traduzir conteúdos entre diferentes idiomas tem alguns segredos. Cada língua tem as suas particularidades, as quais naturalmente confundem quem não está acostumado com elas.

Até mesmo os tradutores profissionais usam ferramentas para tradução com o intuito de facilitar o trabalho e fazer com que eles evitem erros e confusões, de modo que o trabalho seja feito mais rapidamente e com toda a atenção necessária.

É importante ressaltar que as regras básicas de tradução existem em todos os idiomas, mas, com o passar do tempo, elas se tornam naturais. No português, por exemplo, a conjugação de verbos é muito complexa, principalmente em comparação com idiomas como o inglês, mas é uma questão de costume.

O alemão, por sua vez, tem palavras muito longas. “Donaudampfschifffahrtsgesellschaftskapitaenswitwe”, por exemplo, quer dizer “viúva de um capitão de um navio de companhia do Danúbio”, mas a compreensão torna-se mais fácil ao entender que essa palavra é a junção de várias palavras menores.

As armadilhas nas traduções sempre existirão e poderão pegar aqueles que estiverem desprevenidos. É dever dos tradutores profissionais conhecer seus idiomas de trabalho a fundo para que eles consigam ter um desempenho impecável em seu serviço.

Por isso, sempre que precisar de um serviço profissional, conte com uma empresa de tradução experiente e capacitada. Assim, você terá certeza de que a equipe conhece não apenas as regras básicas de tradução, mas também as regras complexas, as quais serão um diferencial para um serviço de alta qualidade.

Solicite sua Tradução