Quais são as dificuldades que pequenas e médias empresas estrangeiras enfrentam ao chegar no Brasil

Os números não mentem: após a crise dos países ricos em 2008, o Brasil tornou-se um dos mercados mais atraentes para investimentos estrangeiros. De acordo com o Banco Central do Brasil, durante quatro anos consecutivos eles cresceram muito, pulando de US$ 48,5 bilhões em 2010 para US$ 64 bilhões em 2014. E o mercado brasileiro deve realmente estar acima das expectativas, principalmente se levarmos em conta todo o esforço que as empresas estrangeiras têm que fazer para poderem se estabelecer no país.

Os entraves estão principalmente em uma burocracia inacreditável, a que coloca o Brasil na quarta colocação do ranking de países onde as empresas mais demoram em abrir uma subsidiária: quase seis meses, três vezes mais do que a média mundial. E como toda a documentação de sociedade de uma empresa estrangeira precisa ter sua tradução juramentada, a contratação de tradutores experientes é essencial para o bom andamento de todo o trâmite.

Só a tradução juramentada dá valor legal aos documentos estrangeiros?

No Brasil a legislação determina que todo e qualquer documento estrangeiro só terá valor legal se devidamente acompanhado de sua tradução juramentada, feita por tradutor público juramentado devidamente registrado na Junta Comercial do seu Estado de residência. Como a sociedade com empresas estrangeiras demandam carimbos, aprovações e protocolos dos Consulados Brasileiros creditados junto ao país de origem, envolvendo pelo menos quatro ministérios, pelo menos um executivo (do Desenvolvimento da Indústria e Comércio, o das Relações Exteriores, Justiça e do Trabalho), todo esse processo não anda rápido.

A agilidade de todo esse processo, portanto, também dependerá do andamento da produção da tradução juramentada dessa quantidade imensa de documentos requisitados por cada ministério. As pequenas e médias empresas são as que mais sofrem com o tempo, praticamente paradas à espera da produção e aceitação de documentos, quando já poderiam estar em pleno funcionamento – na Ruanda e no Canadá, por exemplo, todo o processo é feito em menos de uma semana.

É necessário, portanto, investir em tradutores públicos juramentados com larga experiência no mercado, com expertise de mais de 40 anos prestando serviços a grandes empresas que chegam ao Brasil para expandir seus negócios, como a Fidelity. Dessa forma, haverá tranquilidade de um serviço de qualidade, no tempo combinado entre as partes e com a garantia de todo o sigilo que o negócio exigir.

Estrutura tributária alta é outro grande obstáculo

Um mercado atraente como o Brasil tem seu preço e parece que os investidores estrangeiros estão dispostos a pagá-lo, mesmo com a alta estrutura tributária brasileira. Em vez de um imposto único que facilite o pagamento e agilize todo o processo, há vários tributos municipais, estaduais e federais impostos pelo Brasil e também pelos respectivos países de origem.

São tantos valores e tanta burocracia que exigem cópias autenticadas, comprovantes de endereço, reconhecimentos de firma e autorizações, o que torna o processo praticamente impossível de ser atravessado sem um especialista para guiar o navio sem deixá-lo naufragar.

Cercar-se de profissionais capacitados é a melhor solução

Se a quantidade de detalhes já faz com que o processo seja demorado, a dica é evitar ficar nas mãos de profissionais despreparados que, mesmo com boa vontade, não tenham a experiência necessária para agilizar documentações necessárias em tempo hábil, atrasando ainda mais o andamento. Se o Brasil não é para amadores, deixe as traduções juramentadas nas mãos de profissionais competentes, com larga experiência nos melhores serviços. Dessa forma você cumpre a legislação e ainda ganha tempo para agilizar os negócios da sua empresa no Brasil.

Solicite sua Tradução