Conheça as regras básicas para investir no exterior

Saiba o que fazer para tornar-se um investidor internacional

Executivo usando celular, a frente de um computador e uma mesa com jornais e calculadora
Fazer o dinheiro render é uma atitude muito valiosa e que pode ser alcançada por pessoas que investem e buscam maneiras de multiplicar seus rendimentos. O investimento no exterior é uma ótima oportunidade e que, felizmente, não é tão complicada quanto se costuma pensar.

Existem algumas diferenças em relação aos investimentos no Brasil, tanto em relação aos idiomas utilizados quanto aos procedimentos, técnicas e práticas, mas tudo isso pode ser compreendido por quem estuda sobre o assunto.

Vamos entender como funcionam alguns dos investimentos fora do Brasil e porque vale tanto a pena contar com eles.

Como fazer um investimento no exterior?

Existem diferentes alternativas que podem ser adotadas por quem deseja investir fora do seu país, mas o primeiro passo é comum: abrir uma conta em uma corretora que atue no país em questão.

As corretoras de valores são empresas que intermediam a aquisição e comercialização de títulos financeiros aos clientes e são fundamentais para a realização do seu investimento no exterior.

Se você deseja investir nos seguintes países, é possível recorrer a corretoras de valores, como as informadas abaixo:

Estados Unidos: Fidelity Investments, Charles Schwab Corporation, Wells Fargo Advisors, TD Ameritrade Holding Corporation, Edward Jones Investments, AXA Advisors, LPL Financial, Voya Financial.

Reino Unido: Investec, Killik & Co, Credo Asset Finance, Canaccord Genuity Wealth Management, Redmayne Bentley, Reyker Securities.

França: IG Group, Saxo Capital Markets, Pepperstone, ETX Capital, CMC Markets, Spreadex, XTB, Capital.com.

Espanha: Interactive Brokers, Saxo Bank, DEGIRO, Swissquote, XTB.

Itália: IG Group, Pepperstone, Saxo Capital Markets, CMC Markets, City Index, XTB, Spreadex.

Portugal: DEGIRO, Swissquote, Saxo Bank, XTB, Interactive Brokers.

Algumas das corretoras acima se repetem por prestarem serviços em diversos países do território europeu e todas elas são opções para que você consiga fazer o seu investimento no exterior.

É importante destacar a necessidade de comparar quais são os termos constantes no contrato de cada uma delas, bem como as taxas cobradas e tipos de pacotes oferecidos, o que ajudará o cliente a fazer a melhor escolha possível.

Quais são as opções de investimento?

Depois de ter aberto a sua conta, é possível escolher entre os investimentos disponíveis, os quais vão além da tradicional compra de ações. Alguns deles são os seguintes:

Calculadora representando investimento

Exchange-traded fund (ETF)

Fundos diversos e de custo baixo, o que é um grande atrativo tanto para quem tem um orçamento limitado quanto para quem deseja aprender melhor como fazer um investimento no exterior.

Uma característica que chama a atenção é o fato de que não é necessário adquirir os ativos separadamente, o que abre a possibilidade de vários mercados se aproveitarem da oportunidade.

Esse investimento existe nos Estados Unidos há mais de 25 anos e funciona de maneira similar aos fundos de índices no Brasil.

Contract for difference (CFD)

É mais um produto no qual não é necessário comprar índices ou ações específicas para participar e, assim, conseguir lucrar com sua valorização. As margens estão presentes nos CFDs, o que o torna um investimento arriscado, mas com uma elevada chance de rentabilidade.

O funcionamento baseia-se na aplicação de um capital reduzido, mas a exposição corrida é igual à de maiores investimentos. Logo, os ganhos e perdas são bem intensos, o que deve ser considerado pelos interessados.

Fundos de investimentos

Esse é um produto mais conhecido pelos brasileiros. Tais fundos são geralmente oferecidos para investimentos mínimos de R$ 25 mil, sendo que o investidor tem a opção de investir uma parte no Brasil e a outra no exterior – ou mesmo tudo fora do Brasil.

Esse é um investimento no exterior que conta com a praticidade e a comodidade como duas de suas principais vantagens, uma vez que o controle pode ser feito integralmente no Brasil, além de sua alta rentabilidade, um fator que vem sendo constante.

Veja também: Vai receber uma herança de alguém no exterior? Saiba como a tradução juramentada é indispensável.

Por que fazer um investimento no exterior?

Existem vários motivos para isso e os principais são os seguintes:

Moedas fortes

Ter a possibilidade de optar por moedas reconhecidamente fortes e estáveis faz com que o investimento no exterior soe como uma ótima ideia, uma vez que isso traz segurança e melhores chances de rentabilidade.

O Brasil não possui uma moeda tão estável e mundialmente importante quanto o dólar americano, o euro e a libra esterlina, por exemplo. Portanto, ao fazer investimentos com tais moedas, a própria segurança trazida por elas ajuda a obter resultados melhores.

Esse é um ponto que pode ser ainda mais vantajoso quando se investiu com o dólar americano em baixa, já que é possível ganhar tanto pela valorização da moeda quanto pelo investimento propriamente dito.

Novas opções

Um dos principais conselhos relacionados aos investimentos – sejam eles nacionais ou internacionais – é diversificar suas fontes. Assim, caso algum deles passe por sérios prejuízos, nem todo o dinheiro será perdido e os efeitos serão amenizados.

Além de contar com as opções nacionais, ter uma carteira de investimentos no exterior ajuda a variar as suas fontes e atua como uma estratégia de gestão de riscos, além de tudo que você aprenderá sobre o funcionamento do mercado em outros países, o que é de grande valia para quem deseja evoluir nessa área.

Acesso a grandes empresas

Quem investe fora do Brasil pode comprar ações e tornar-se sócio de companhias multinacionais, como Apple, Facebook, Google, Microsoft, entre outras. Essa é uma oportunidade gratificante e com alto potencial de remuneração.

Além disso, é inegável que muitas ideias revolucionárias de negócios vêm de fora do Brasil e poder investir nelas ainda em seu início permite, por exemplo, a aquisição de ações a um baixo custo e sua posterior venda com uma possível valorização.

Comece a fazer investimentos no exterior

Essa é uma oportunidade que pode ser aproveitada tanto pelas pessoas que têm maior vivência com o mundo dos investimentos quanto por aquelas que estão no início do seu aprendizado, mas que querem dar um passo importante em seu desenvolvimento.

Assim como existem dificuldades que pequenas e médias empresas estrangeiras enfrentam ao chegar no Brasil devido a mudanças de culturas e costumes, isso também pode aplicar-se aos investimentos internacionais, mas o passar do tempo permitirá que tais dificuldades sejam superadas.

Não deixe de fazer um investimento no exterior para comprovar todos os benefícios citados anteriormente. Com paciência, estudo, determinação e a ajuda de uma empresa de tradução para lidar com os trâmites burocráticos e, com isso, evitar possíveis problemas, os resultados tendem a ser positivos, principalmente a médio e longo prazo.

Solicite sua Tradução

Postagens Relacionadas