A importância da cultura na tradução

Mulher traduzindo um documento

Há muito mais aspectos culturais, sociais, econômicos e de atualidades em uma tradução do que pode parecer

Pode ser que você nunca tenha pensado nisso, mas a cultura na tradução é uma grande necessidade. Afinal de contas, além de um serviço técnico, as traduções demandam um profundo conhecimento cultural e social.

Além de ajudar a entender o processo de uma tradução profissional, esse tema te fará compreender como a área é repleta de minúcias e detalhes, cujo peso é enorme para o resultado final.

Vamos juntos saber como a cultura relaciona-se com os idiomas do mundo, com a tradução em si e, consequentemente, por que a escolha por profissionais da área deve ser feita com tanto cuidado.

Idioma e cultura: de fato, existe alguma relação?

Com toda certeza e de diversas maneiras.

Quando pensamos em um idioma, costumamos lembrar apenas da parte da comunicação propriamente dita, aquela a qual teríamos que recorrer para falar com alguma pessoa nativa de um determinado país, mas os idiomas são carregados de cultura.

A própria existência de um idioma é um fator cultural de grande valia para uma série de povos, uma vez que pode ser um dos últimos detalhes que ainda restam daquela sociedade em particular.

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), uma língua passa a estar em risco de extinção quando os pais deixam de ensiná-la aos filhos e quando ela não é mais utilizada no cotidiano.

A própria UNESCO tem cinco níveis de risco sobre os idiomas, que são os seguintes (alguns deles com um número aproximado):

  • Seguro: amplamente falado
  • Vulnerável: não falado por crianças fora de casa (600)
  • Definitivamente em risco: crianças não falam mais (646)
  • Sob risco severo: falado apenas pelas gerações mais velhas (527)
  • Em risco crítico: falado por apenas alguns membros da geração mais antiga, geralmente semi-falantes (577)

Portanto, dos aproximados 7.000 idiomas do mundo, 2.350 (33,57%) apresentam alguma probabilidade de deixar de existir, um número que chama a atenção.

Pense, por exemplo, na Austrália, um país onde há aproximadamente 230 idiomas aborígenes, quase todos em risco. Há alguns deles que se sabe serem falados por apenas três pessoas, como Magati Ke e Yawuru.

Temos ainda outros exemplos, como na cordilheira dos Andes e na Bacia Amazônica. Os aproximados 113 idiomas que existem em ambas as regiões são pouco conhecidos e estão rapidamente dando lugar ao espanhol e ao português ou, em poucos casos, a uma língua indígena mais dominante.

Imagine o quão intrínseca é a relação entre tais idiomas e a cultura dessas pessoas. Manter tal idioma vivo é algo importante para a essência desse povo, vai muito além de dominar o vocabulário de um idioma.

No que tange às traduções, a relação também existe e, embora se manifeste de uma maneira diferente, a cultura deve ser considerada para que o profissional consiga entregar um trabalho de qualidade.

Livros para tradução

Como a cultura manifesta-se na tradução?

Por meio da descrição de mensagens e informações que podem estar subentendidas, mas possuem uma relevância enorme para um determinado público.

Quem quer saber quanto vale um serviço de tradução precisa entender que ele não consiste apenas em passar as palavras de um idioma para o outro. Caso contrário, bastava recorrer aos tradutores automáticos e a eventuais revisões feitas por humanos para acelerar os processos.

Acontece que essa é uma situação totalmente fora de cogitação, uma vez que as traduções são muito mais humanas do que mecânicas. Há um grande valor em cada frase, cada expressão, cada termo, valor que pode ser perdido quando não se toma o devido cuidado.

Podemos pensar em um exemplo em português, especificamente no português brasileiro: a política do café com leite, que se iniciou no final do século XIX e terminou com a Revolução de 1930.

Se a expressão tivesse que ser traduzida para o inglês, poderíamos obter algo como “coffee with milk politics”, o que teoricamente está correto, mas deixa escapar uma parte muito importante da história brasileira para quem não a conhece.

A política do café com leite tinha como objetivo sustentar o poder nacional por meio das oligarquias paulista e mineira. São Paulo era o “café”, uma vez que o Estado era bem forte na produção do grão, ao passo que Minas Gerais era o “leite”, dada a intensa produção de leite que era concentrada ali.

Portanto, há muita história por trás de um termo relativamente simples e esse é um exemplo prático de como a cultura na tradução é um ponto determinante e que merece destaque.

No caso, uma alternativa que poderia ser utilizada é a inserção de uma nota de tradução, na qual o profissional responsável colocaria uma breve explicação do que leva a composição daquele termo, o que instruiria ainda mais os leitores.

Algo similar ocorre com a gíria “holy Joe” – sua tradução literal seria “José sagrado”, mas o termo foi originalmente usado por marinheiros no século XIX para se referir àqueles que se aventuravam nos mares para pregar a almas que procuravam por salvação.

Atualmente, o termo é utilizado para designar párocos, capelães e eclesiásticos, mas nada como uma explicação carregada de cultura para poder entender o que aquilo realmente queria dizer.

Cultura na tradução: uma relação intensa e necessária

A relação não é leve e é muito direta. É praticamente impossível imaginar qualquer idioma sem ao menos um toque de cultura, da mesma forma que a cultura em si tem na tradução um dos seus principais elementos.

Dessa forma, também fica claro que não basta a um tradutor ter conhecimento sobre dois ou mais idiomas: ele deve buscar entender o contexto cultural, social, político, econômico e até mesmo de entretenimento de um país, o que interfere diretamente no desempenho de suas funções.

Consequentemente, a importância do controle de qualidade na tradução torna-se ainda maior, uma vez que o trabalho vai além do puramente linguístico e também abrange outras áreas da sociedade.

Por fim, depois de entender como a cultura na tradução é fundamental, fica claro que contar com uma empresa de tradução especializada e experiente é obrigatório para quem deseja um serviço de boa qualidade, cujos resultados serão altamente positivos, seja qual for o objetivo proposto.

Solicite sua Tradução

Postagens Relacionadas