Saiba quais são os idiomas mais difíceis de aprender

Duas mulheres conversando em uma mesa
Entenda quais línguas são consideradas as mais complicadas e por que isso acontece

Estima-se que existam, pelo menos, 6.900 idiomas em todo o mundo, de acordo com o que foi divulgado pelo Summer Institute of Linguistics, que agora é conhecido como SIL International. Porém, você sabe quais são as línguas mais difíceis de aprender?

É verdade que a maior parte desses idiomas é falada somente por uma pequena parcela da população mundial, mas entre os mais conhecidos também existem aqueles que trazem dificuldade até mesmo para tradutores e outros especialistas linguísticos.

Vamos conhecer alguns exemplos desses idiomas e o que faz com que eles sejam considerados tão complicados.

Afinal de contas, quais são as línguas mais difíceis de aprender?

Isso pode variar de acordo com cada caso, já que a facilidade para aprender outros idiomas é diferente de acordo com a língua materna de cada pessoa e o que ela já conhece sobre as outras, mas os seguintes estão no topo da lista quando o assunto é dificuldade.

Para aumentar a curiosidade, logo em seguida do nome do idioma estará uma das frases mais ditas do mundo, “eu te amo”, na forma em que ela é escrita naquela língua em questão.

Mandarim – 我爱你 (chinês simplificado)

Pertencente ao grupo de línguas chinesas, hoje é o idioma mais falado do mundo. Para alguém que domina o idioma inglês, o aprendizado costuma ser difícil, uma vez que é uma língua tonal, ou seja, a entonação faz parte da estrutura semântica e faz com que a mesma palavra possa assumir diferentes significados.

No sistema de transcrição fonética pinyin, cada som tem quatro pronúncias diferentes, além do fato de ser um idioma rico em homófonos, ou seja, com palavras que apresentam o mesmo som, mas cuja grafia e significados são diferentes.

Essa soma de fatores faz com que o mandarim seja, sem dúvida, um dos idiomas mais difíceis de aprender, pelo menos para os ocidentais.

Árabe – انا احبك

No árabe, a maioria das letras pode ser escrita de quatro formas diferentes, de acordo com a posição em que aparecem na palavra. Além disso, uma dose adicional de complicação existe pelo fato de que as vogais não são inclusas na escrita.

Outro ponto a ser levado em consideração é o fato de que o árabe possui vários dialetos, o que significa que o idioma que é falado no Egito não é exatamente o mesmo do presente na Arábia Saudita, por exemplo, o que também pode modificar algumas características da língua.

O árabe está entre os idiomas mais solicitados para o tradutor de documentos, o que faz com que ele seja relativamente comum nos pedidos feitos a tais profissionais.

Dois homens de etnias diferentes conversando

Japonês – 私はあなたを愛しています

É fato que esse é um idioma um pouco menos difícil do que o outro do continente asiático sobre o qual discorremos anteriormente, o mandarim, mas o que não significa que o japonês não tenha as suas próprias dificuldades.

Existem milhares de caracteres que precisam ser aprendidos antes que você seja capaz de escrever algo em japonês, uma vez que há três sistemas independentes de escrita, hiragana, kanji e katakana, cada um com o seu próprio alfabeto.

Por isso, os esforços investidos no aprendizado dessa língua devem ser reforçados, uma vez que é preciso conhecer bem todos os vocabulários para estar apto a compreendê-los e utilizá-los quando necessário.

Húngaro – Szeretlek

As regras de gramática variam de acordo com cada idioma, o que é bem natural, e o húngaro ganha destaque nesse sentido pela dificuldade presente em tal regra, que faz com que ele mereça um lugar entre os idiomas mais difíceis de aprender.

Os sufixos ditam o tempo e a posse nesse idioma, em vez da ordem das palavras, o que é uma regra bastante complicada. Além disso, há elementos culturais que também influenciam na língua e a diferenciam em relação às demais.

Coreano – 나는 너를 사랑해

Começando com uma curiosidade: o coreano é a língua isolada mais falada do mundo, ou seja, não possui parentesco comprovado com qualquer outro idioma registrado, o que o torna realmente único.

Isso, por si só, já faz com que o coreano seja um dos idiomas mais difíceis de aprender, uma vez que não é possível traçar similaridades com outros idiomas. Portanto, ele realmente deve ser aprendido a partir do zero, sem qualquer outra base ou conhecimento que eventualmente poderia ajudar.

Além disso, quando se descreve uma ação em coreano, o sujeito vem primeiro, depois o objeto e, por fim, a ação. Por exemplo, “나는 잘 달린다” significa “eu dirijo bem”, mas a tradução direta seria algo como “eu bem dirijo”.
Leia também: Tradutor Coreano para Português

Basco – Maite zaitut

Assim como acontece com o coreano, o basco também é outro idioma isolado. Ao passo que o vocabulário é emprestado de línguas românicas, a escrita e a pronúncia são totalmente diferentes se comparadas a qualquer outro idioma do mundo.

Inclusive, existem diferentes versões do basco. Mesmo sendo falado somente por aproximadamente 700.000 pessoas, que é um número pouco maior que a população da cidade de Osasco, no Estado de São Paulo, há pelo menos cinco dialetos distintos.

Por isso, além de ser uma das línguas mais difíceis de aprender, é preciso tomar cuidado com a versão que está sendo aprendida para, então, conseguir aplicá-la quando falar com outra pessoa, desde que tal pessoa também domine o mesmo dialeto usado.

Islandês – Ég elska þig

Para fechar a lista, aparece o islandês, idioma que não é tão difícil quanto o mandarim, mas que traz suas próprias complicações como, por exemplo, o fato de ser falado por menos de 400.000 pessoas em uma ilha geograficamente isolada do restante do mundo.

Além de praticamente não ter mudado desde os séculos IX e X, ou seja, desde quando foi estabelecido, o islandês não costuma adotar palavras estrangeiras para novos conceitos – em vez disso, cria novas palavras ou dá um novo sentido a palavras antigas.

Tudo isso se transforma em um verdadeiro desafio, o que ajuda a entender por que o islandês é uma das línguas mais difíceis de aprender.

E as línguas mais fáceis?

Em contrapartida, existem idiomas que são considerados relativamente fáceis de aprender até mesmo para os iniciantes, como os seguintes exemplos:

Espanhol;
Italiano;
Francês;
Português.

Alguns podem até ser mais complicados que outros, mas em comparação com as outras opções acima, eles passam longe de figurar no topo da lista de dificuldades.

Tudo isso ressalta a importância de escolher uma boa empresa de tradução para quando precisar desse tipo de serviço. Assim, mesmo que os conteúdos estejam nas línguas mais difíceis de aprender, o resultado será de alta qualidade.

Solicite sua Tradução

Postagens Relacionadas