Os cinco erros mais cometidos nas traduções simples

Tradutor digitando em computador

Essa situação prejudica a seriedade e o profissionalismo do serviço

A área de traduções é muito movimentada em todo o mundo e é alavancada pela tendência da globalização. Porém, isso não impede a existência de erros de tradução simples, os quais infelizmente são mais comuns do que se pode imaginar.

Quando eles acontecem, existe uma grande probabilidade de se deparar com sérios problemas, uma vez que qualquer outra pessoa que tenha conhecimento sobre os idiomas perceberá que há algo errado ali, o que é capaz de prejudicar a sua imagem e credibilidade, ainda que desconheça o erro cometido.

Vamos entender alguns motivos que levam ao acontecimento de tais erros, bem como exemplos corriqueiros e o que pode ser feito para evitá-los.

Por que os erros de tradução simples são tão comuns?

Porque o domínio da pessoa responsável pela tradução sobre os idiomas abordados nem sempre é compatível com a complexidade do serviço, o que pode resultar em erros por vezes simples.

De acordo com um levantamento do British Council, somente 5% da população brasileira pode se comunicar em língua inglesa, o que representa pouco mais de 10,4 milhões de pessoas entre os mais de 208 milhões de brasileiros.

Em relação ao idioma espanhol, o governo brasileiro estima que aproximadamente 30 milhões de pessoas falarão tal língua como segundo idioma em 2025, mas o número atualmente está em torno de 6 milhões (2,88% da população).

Esses são os dois idiomas estrangeiros mais comuns no Brasil, tanto que se destacam por serem as opções aos candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), os quais podem escolher previamente responder cinco questões de inglês ou de espanhol.

Outro ponto importante é que as pessoas que possuem conhecimento de outro idioma nem sempre têm um nível alto de fluência, o que prejudica seriamente a qualidade do serviço de tradução desempenhado.

Na pesquisa do British Council que vimos anteriormente, dos 5% que afirmam falar inglês, apenas 1% é fluente no idioma, o que corresponde a pouco mais de 2 milhões de pessoas, o que, por sua vez, restringe o número de quem poderia ter um bom desempenho nas traduções.

Por fim, cabe ressaltar que ter um inglês fluente não significa que a pessoa deixará de cometer erros de tradução simples, pois há conhecimentos, técnicas, práticas e tecnologias que são usadas pelos tradutores profissionais para maximizar o desempenho do seu trabalho.

Quais são os erros de tradução simples mais comuns?

Como o inglês é considerado o idioma universal, vamos nos ater aos erros mais comuns cometidos nessa língua, o que te ajudará a saber como proceder quando se deparar com situações duvidosas em alguma tradução simples.

1 – Errar na interpretação sobre o sentido no idioma original

Sem dúvidas, um dos maiores erros de tradução simples é pensar apenas na parte literal, sem considerar qual é o objetivo de uma determinada palavra, frase ou expressão redigida em seu idioma original.

Vamos pensar em “it’s raining cats and dogs” – a tradução literal para o português seria “está chovendo cães e gatos”, o que não faz o menor sentido, a menos que as condições meteorológicas estivessem absolutamente insanas.

Brincadeiras à parte, o real sentido dessa frase é dizer que está chovendo muito, equivalente ao “toró” no Brasil, ou seja, é fundamental entender qual é o sentido do texto original para, assim, adaptar a um termo ou expressão equivalente na língua portuguesa, o que dificilmente será apenas a tradução literal do original.

2 – Acreditar que o inglês americano é idêntico ao britânico

Aqui temos outro exemplo clássico e que muitas pessoas pensam ser verdade, mas não é. Ainda que, na teoria, o idioma seja o mesmo, há diferenças importantes que existem entre o que é falado e adotado nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha.

É fato que são diferenças simples, mas elas existem. Algumas das principais são as seguintes, com seus respectivos exemplos:

  • Palavras que terminam com “our” no inglês britânico terminam com “or” no americano (“flavour” e “flavor”).
  • O “se” para britânicos é o “ze” para americanos (“analyse” e “analyze”).
  • O “re” para britânicos é o “er” para americanos (“center” e “centre”).

Ainda que sejam diferenças sutis, é necessário prestar atenção para não ter problemas com esses tipos de erros de tradução.

Pessoa corrigindo erros em texto

3 – Traduzir sem se atentar ao estilo ou tom do conteúdo original

Pense na forma que um poema é redigido, com todas as nuances e termos rebuscados que a literatura oferece. Agora, compare-o com uma coluna de tecnologia de um site especializado no assunto.

O idioma continua o mesmo, mas há diferenças consideráveis nas palavras que são utilizadas, as quais devem estar de acordo com o objetivo do texto. Não se atentar a isso é um dos grandes erros de tradução simples.

Além disso, esse tipo de erro também pode indicar uma falta de conhecimento aprofundado do idioma, uma vez que termos complexos e tradicionais nem sempre fazem parte do vocabulário cotidiano, especialmente de quem não o domina tanto assim.

4 – Acreditar que o simples conhecimento em um idioma é suficiente para tornar-se um tradutor profissional

Esse assunto foi destacado brevemente no início deste texto, mas é importante trazê-lo à tona novamente. Até mesmo professores que conseguem lecionar em um idioma estrangeiro podem cometer erros de tradução ao se depararem com algum tipo de documento, por exemplo.

A tradução é uma verdadeira arte, com diversos detalhes que são conhecidos por pessoas que dedicam o seu tempo ao estudo e aprendizado constante, até que se sintam confiantes para prestar serviços profissionais.

Mesmo em casos nos quais as traduções serão feitas apenas para fins pessoais ou de lazer, é importante ter ciência de que saber sobre o idioma envolvido e conseguir traduzi-lo com excelência são dois conceitos distantes e que, assim, podem resultar em erros simples de tradução.

Veja também: Quais são os 10 erros mais comuns na tradução de documentos

5 – Deixar de considerar os números

Por último, mas não menos importante, devemos falar sobre os números, as unidades de medida e afins, os quais nem sempre chamam a atenção de tradutores imprudentes, mas deveriam.

É importante considerar que existem diferentes unidades entre países distintos, em especial quando se trata dos Estados Unidos, um país que usa medidas como polegadas, pés, milhas e grau Fahrenheit, por exemplo.

De acordo com cada tipo de conteúdo, vale a pena explicar o que aquilo quer dizer nas unidades utilizadas no Brasil, convertendo tais unidades de medida, embora esse não seja um conselho sempre adotado.

Passe longe dos erros de tradução simples

Esses são apenas alguns exemplos dos equívocos que podem surgir nas traduções e que mostram como é importante contar com profissionais no assunto, de modo que a qualidade seja garantida.

Se você não quer se deparar com esses e outros erros de tradução simples, conte com a Fidelity, uma empresa de tradução com mais de 49 anos de experiência e que conta com profissionais altamente qualificados para atender a cada tipo de demanda com excelência.

Solicite sua Tradução

Postagens Relacionadas