Principais diferenças entre o português de Portugal e o português brasileiro

Bandeiras do Brasil e Portugal

O idioma é o mesmo, mas cada versão possui suas peculiaridades (e não são poucas)

O português é falado por mais de 278 milhões de pessoas, de acordo com estimativas populacionais do ano de 2017 dos países que o têm como primeira língua oficial, e ainda que não existam diferenças entre os idiomas, já que eles são os mesmos, o número de detalhes que os diferenciam é grande.

Ao considerar apenas Portugal (país de onde o idioma recebeu seu nome) e o Brasil (nação que mais fala português no mundo), existem diferenças consideráveis tanto na escrita quanto na pronúncia, o que faz com que habitantes desses dois países nem sempre consigam se comunicar bem, mesmo com o idioma em comum.

Vamos aprender quais são as maiores diferenças entre essas duas variantes da língua portuguesa, o que pode ajudar a evitar problemas de comunicação e também trazer algumas curiosidades bem interessantes.

Mesmo sem diferenças entre os idiomas, por que o português falado no Brasil e em Portugal é diferente?

Há vários motivos que podem ter colaborado para esse resultado, mas a distância entre as duas nações é um dos principais. Os países tendem a seguir o desenvolvimento linguístico de sua terra-mãe, embora com certo atraso, graças a essa distância.

São mais de 7.000 quilômetros que os separam, o que é uma distância considerável, principalmente quando não havia meios de transporte e ferramentas de comunicação como hoje.

O português não era considerado o idioma oficial do Brasil até o ano de 1758, ao passo que a colonização só começou de verdade no século XVI. Durante esse tempo, mudanças impactaram o idioma por conta do aumento do contato com imigrantes europeus e asiáticos.

Os outros países que foram colonizados por Portugal falam uma língua mais parecida com o português de lá, pois muitos são países africanos que não tinham contato externo de outras culturas que poderiam influenciar sua forma de falar.

Outro ponto importante é que, em comparação com o Brasil, os países africanos ganharam sua independência bem depois e, portanto, tiveram um contato mais intenso com Portugal durante seu desenvolvimento.

Logo, mesmo sem as diferenças entre os idiomas propriamente ditas, o português brasileiro e o europeu (nome que é dado ao “português português” com o intuito de evitar esse conflito de palavras) possuem suas peculiaridades.

Quais são as maiores diferenças entre o português brasileiro e o europeu?

Duas mulheres conversando sentadas à mesa

As diferenças que merecem maior destaque são as seguintes:

Pronúncia

É aqui que se encontra uma das maiores diferenças – talvez a maior. Se um falante de outra língua ouvisse um brasileiro e um português falando, provavelmente poderia apontar uma série de diferenças entre eles.

O português brasileiro pronuncia as vogais longas e abertas, enquanto o europeu pronuncia as palavras com a boca mais fechada, sem pronunciar as vogais com tanta intensidade.

A forma de pronunciar algumas consoantes também varia, principalmente o “S” no final de cada palavra. Nas palavras terminadas com essa letra, a pronúncia do brasileiro se parece com a de “SS”, enquanto a do português lembra o som de “SH”.

Confira também: Diferenças entre espanhol e castelhano.

Sotaques

Sem considerar todas as variações de sotaque que existem entre as regiões dentro do Brasil, também há diferenças consideráveis nesse assunto.

O português brasileiro soa mais foneticamente agradável aos ouvidos, graças à intensidade da cadência e elevação da fala, o que simplifica a compreensão das vogais.

Por outro lado, o português europeu tem uma cadência menor e as vogais mais fechadas, o que pode fazer parecer que a fala está um pouco enrolada e confusa, principalmente para quem não tem tanto contato com ele.

Gramática e ortografia

Algumas palavras são escritas de maneira diferente. A palavra “acepção”, por exemplo, é escrita em Portugal como “aceção”, algo que soa bem errado no português do Brasil. Em certas palavras, a letra “P” é bem pronunciada no português brasileiro, mas é silenciosa no europeu.

O gerúndio é outro costume brasileiro que não é usado pelos portugueses. “Os garotos estão fazendo lição de casa” do português brasileiro transforma-se em “os garotos estão a fazer lição de casa” no português europeu.

Outra mudança em relação à sintaxe também é o uso de pronomes oblíquos no início da frase no português brasileiro, como em “me faz um favor?”, que em português europeu é transformado em “faz-me um favor?”.

Também há de se ressaltar que o português europeu é mais resistente a mudanças e ao uso de palavras estrangeiras do que o português brasileiro, que se mostra nitidamente mais aberto nesse sentido.

Palavras com significados diferentes

Como se não bastassem essas diferenças entre os idiomas (ou ao menos na forma com que são usadas), existem palavras que os brasileiros entendem com um significado e os portugueses conhecem de maneira totalmente diferente.

Confira os exemplos abaixo, com a palavra em português do Brasil e o termo que melhor a representa no português de Portugal:

  • Acostamento / berma
  • Açougue / talho
  • Bairro / freguesia
  • Calçada / passeio
  • Camisa / camisola
  • Carro / viatura
  • Carteira de identidade / cartão do cidadão
  • Celular / telemóvel
  • CPF / número de contribuinte
  • Delegacia / esquadra
  • Endereço / morada
  • Faixa de pedestres / passadeira
  • Freezer / geladeira
  • Geladeira / frigorífico
  • Horário de pico / hora de ponta
  • Marcha a ré / marcha-atrás
  • Multa / coima
  • Ônibus / autocarro
  • Placa do carro / matrícula
  • Presente / prenda
  • Rapaz / gajo
  • Sobrenome / apelido
  • Sorvete / gelado
  • Suco / sumo
  • Xícara / chávena
  • Zíper / fecho

Confira também: Falsos cognatos: veja as diferentes traduções para a mesma palavra.

Português do Brasil e português de Portugal: as peculiaridades que são quase diferenças entre os idiomas

A área linguística é bem interessante, uma vez que ela traz diversos detalhes em todos os idiomas, o que pode ser notado quando há divergências consideráveis entre o mesmo idioma quando falado em diferentes países.

Isso não quer dizer que um brasileiro e um português não consigam se comunicar de modo algum, o que seria até engraçado, uma vez que o idioma é o mesmo. Pode ser necessário falar um pouco mais devagar ou esperar um pouco até se acostumar, mas as barreiras não impedirão conversas verbais ou escritas.

Se isso existe dentro do português, quanto mais nas diferenças entre os idiomas, as quais aparecem até mesmo naquelas línguas que se originaram de um idioma em comum e que, por sua vez, destacam a importância dos tradutores para a sociedade.

Sempre que precisar de um serviço profissional e sem correr o risco de ter a sua qualidade comprometida pelas diferenças entre as línguas, conte com uma boa empresa de tradução. Assim, esteja você fazendo ou a fazer um trabalho, o resultado será o melhor possível.

Solicite sua Tradução

Postagens Relacionadas