Dicas para escrever melhor: Textos Acadêmicos

Um bom texto depende da forma√ß√£o escolar, acad√™mica e cultural, bem como do estudo e h√°bitos de leitura do escritor. No entanto, tem-se vindo a identificar alguns padr√Ķes espec√≠ficos a ser utilizados pelos textos acad√™micos.

Um texto acad√™mico √© antes de mais definido pelo seu conte√ļdo, pois trata-se do resultado de uma investiga√ß√£o cient√≠fica. Desta forma, deve refletir o rigor, a clareza e o pensamento cr√≠tico da pesquisa efetuada. Embora o conte√ļdo (ideia, mat√©ria ou objeto do estudo) seja importante, a forma que a reda√ß√£o reveste, ou seja, a linguagem e a disposi√ß√£o utilizadas, s√£o essenciais pois √© atrav√©s da forma do texto que o conte√ļdo √© compreendido, pelo que a qualidade do texto depende sempre da forma como √© escrito. Deve ser efetuada uma pesquisa cuidada do assunto sobre o qual se pretende escrever, usando para o efeito livros, artigos (de revistas especializadas) e publica√ß√Ķes tais como teses, disserta√ß√Ķes, monografias, ensaios e relat√≥rios de pesquisa.

Outra quest√£o importante √© a est√©tica, ou seja, a apar√™ncia geral do trabalho. O texto deve ser apresentado em papel branco, formato A4, impresso somente de um lado da folha. A fonte utilizada deve ser escolhida entre a “Times New Roman”, a “Arial” ou a “Verdana”, com cor preta, devendo-se evitar sombreados ou outros elementos que distraiam a aten√ß√£o do conte√ļdo e sendo aconselh√°vel utilizar um espa√ßamento de 1,5 ou 2 entre linhas e texto justificado.

Após ser efetuada a investigação, deve-se verificar que tipo de texto se pretende fazer, quais os elementos que devem constar nele e qual o estilo gráfico que melhor se adequa, pois os mesmos variam, devendo ainda apurar-se se a universidade tem regras específicas a utilizar.

Na maioria dos casos é efetuada uma folha de rosto (página inicial onde constam o título e subtítulo, nome completo do autor, logótipo e nome da universidade, o ano e local).

Entre os elementos a ter em conta est√£o o pref√°cio (texto de apresenta√ß√£o), a introdu√ß√£o (onde constam as motiva√ß√Ķes do autor, os objetivos e o plano geral da obra), o texto em si (que deve ser dividido em cap√≠tulos e sec√ß√Ķes), as notas, as refer√™ncias bibliogr√°ficas, o gloss√°rio, o resumo (texto de pequena dimens√£o onde s√£o sintetizados os principais objetivos do artigo), o “abstract” (que √© a tradu√ß√£o, usualmente em Ingl√™s, do resumo) e as palavras-chaves (lista de palavras que designam as no√ß√Ķes b√°sicas do artigo).

Quanto ao texto em si, este deve ser claro e bem fundamentado, não se devendo usar estruturas rebuscadas pois estas tornam a leitura mais difícil. Usualmente, neste gênero de obra, pretende-se apresentar hipóteses e teses a quem lê, pelo que é necessário que as ideias sejam colocadas de maneira lógica. Deve ainda ter cuidado com a questão do plágio sendo que, quando estiver a usar ideias de outros autores, deve usar a citação direta ou parafrasear o autor, devendo fazer-se referência aos livros e artigos utilizados.

As regras de citação bibliográfica devem ser seguidas e o site da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) tem diversas regras que devem também ser cumpridas, sendo que existem diversos sites e manuais de redação que podem ser consultados de forma a enriquecer o seu texto.

Solicite sua Tradução
ÔĽŅ