5 dicas que facilitarão a sua comunicação no exterior

Confira 5 dicas que podem ajudar você a aprender como se comunicar em outro país

Estar em um novo país pode ser um desafio. Como você não está familiarizado com o novo ambiente, muitas perguntas surgirão, tais como: onde ir ao banheiro, melhores restaurantes para comer e orientações para se locomover até os seus destinos.

Às vezes, idioma e cultura podem ser uma barreira para uma comunicação eficaz, então aqui estão algumas dicas sobre como se comunicar em outro país.

1 – Estude a cultura

Cada país é diferente quando se trata de maneiras e etiqueta. Embora alguns países prefiram perguntar a alguém como está indo o seu dia, outros podem querer que você vá direto ao ponto e faça logo a sua pergunta.

Se possível, faça uma pesquisa para descobrir como abordar alguém de maneira adequada antes de viajar.

As pessoas do país apreciarão o seu esforço para aprender sobre a cultura e isso ajudará a preencher a lacuna entre as barreiras culturais.

2 – Aprenda as perguntas mais comuns

“Como você está?”, “onde fica o banheiro?” e “qual ônibus ou trem devo pegar para chegar a tal destino?” são perguntas comuns que você pode precisar fazer quando estiver no exterior.

Aprenda como fazer essas perguntas na língua nativa do país que você está visitando para ajudar a quebrar as barreiras do idioma.

3 – Planeje as atividades com antecedência

Aproveitando a dica número dois, é útil saber quais perguntas você precisará fazer com frequência caso você planeje a sua viagem com antecedência.

Planeje como você se locomoverá, por exemplo: é de ônibus, trem ou táxi? Saiba para quais destinos você pode precisar de instruções. Decida como você conseguirá comida, entre outros.

Aproveite também para contar com um bom GPS.

Você gastará menos tempo pedindo informações sobre direções se tiver um bom mapa de ruas atualizado ou um sistema de posicionamento global (GPS). Os mapas simplificados que você pode encontrar em um hotel geralmente não são adequados. Ao planejar a sua viagem, verifique com antecedência se os países que você planeja visitar têm dados de mapeamento disponíveis para o seu dispositivo GPS.

4 – Aprenda a dizer que não fala a língua nativa

Dizer às pessoas que você não é fluente no idioma delas pode ajudar quando elas responderem às suas perguntas.

Se as pessoas ouvirem você fazer uma pergunta na língua nativa do país, elas podem presumir que você fala fluentemente o idioma e responder apenas falando, em vez de fazer gestos com as mãos e outros métodos para ajudá-lo a entender.

Aprender a dizer que você não fala a língua nativa deles pode ajudar a evitar uma confusão desnecessária.

5 – Conte com aplicativos de tradução

Aplicativos de tradução de idiomas, como o tradutor do Google, são ótimos para fazer perguntas na hora. O Google Translator oferece traduções para mais de 80 idiomas diferentes e tem muitos recursos para ajudar em sua viagem.

O aplicativo pode traduzir sinais e documentos, salvar frases comuns e pode armazenar idiomas offline, caso você esteja com uma conexão ruim.

comunicação no exterior

Conte também com a linguagem corporal para ajudá-lo

A linguagem corporal é uma ferramenta importante quando você está aprendendo como se comunicar em outro país.

Por exemplo, quando você entra em um restaurante e não consegue ler o menu, procure por fotos ou por uma vitrine para que possa apontar a comida que você gostaria de comer, ou mesmo verifique o que está sendo servido na mesa ao lado – se parecer bom, você pode pedir a mesma coisa.

Se desejar, você pode carregar alguns símbolos básicos com você e apontá-los quando encontrar alguém como forma de fazer uma pergunta. Por exemplo, mostrar a uma pessoa a imagem ou o símbolo de um banheiro seria uma ótima maneira de fazer com que essa pessoa o direcione ao banheiro mais próximo.

Sorrisos, acenos e encolher de ombros também podem ajudá-lo a transmitir o seu significado, mas cuidado ao usar gestos em diferentes partes do mundo.

Você deve estar ciente de que alguns gestos podem ter significados diferentes ao redor do mundo. Por exemplo, o sinal positivo, o qual significa aprovação em muitos países, é considerado rude e ofensivo em alguns lugares da América Latina, África Ocidental, Iraque, Irã e Afeganistão.

Veja outros pontos para prestar atenção:

Contato visual

Até mesmo padrões gerais de linguagem corporal podem ter significados diferentes, dependendo de onde você está. O contato visual, por exemplo, recebe tratamento diferente na China e nos Estados Unidos.

Nos EUA, as pessoas costumam ver o contato visual direto como um sinal de que você está prestando atenção e respeito à pessoa para quem está olhando. Na China, entretanto, as pessoas consideram o mesmo nível de contato visual como uma atitude agressiva e desafiadora.

Toque físico

O toque físico também é tratado de modo diferente dependendo do país em que você está. Algumas culturas, como as encontradas na América Latina ou nas nações árabes, valorizam o contato pessoal. O toque físico é uma grande parte da comunicação interpessoal.

Enquanto isso, um simples aperto de mão, por exemplo, pode ser tabu em algumas culturas consideradas como “sem contato”, cujas pessoas preferem se curvar em vez de apertar as mãos.

Proximidade

Relacionado ao toque físico está o conceito de proximidade, ou seja, como as pessoas chegam perto umas das outras em diferentes ambientes sociais. Diferentes países têm diferentes regras não escritas sobre o quão perto você chega de alguém quando fala com essa pessoa ou fica ao lado dela no transporte público.

No Japão, por exemplo, é normal amontoar-se muito perto em um trem. No entanto, seria incomum falar com alguém extremamente próximo a tal pessoa. Os japoneses podem ver o último como um sinal de agressividade.

Portanto, antes de visitar um país onde você não conhece o idioma, faça um esforço para aprender como eles se comunicam sem palavras também. Como e onde você está, os gestos e os sinais que você faz com as mãos e para onde olha podem ter um impacto em como você é visto.

Não importa onde você esteja, tente evitar gestos e movimentos bruscos. Provavelmente não irão cair bem e podem fazer você parecer uma ameaça.

Uma aventura emocionante

Viajar sem saber exatamente como se comunicar em outro país não precisa ser uma dor de cabeça. Na verdade, pode ser uma experiência extremamente emocionante.

Se você usar as dicas apresentadas aqui e ficar atento à sua linguagem corporal, ficará surpreso com a quantidade de diversão que você terá no exterior.

Solicite sua Tradução

Postagens Relacionadas